Ao não falar sobre conteúdo de delação, Temer comete mesmo erro de Dilma

O presidente Michel Temer escreveu uma carta nesta segunda-feira (12) ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em que pede celeridade nas investigações em andamento e também que as delações premiadas sejam antes homologadas para depois divulgadas por completo.

Anúncios