Depois da goleada para o Botafogo, time de Abel Braga perde para o Goiás na Copa do Brasil

Goiás 2 x 1 Fluminense
Os otimistas enxergam uma vitória como a de ontem, diante do Fluminense, como o combustível que faltava para empolgar de vez a massa e motivar o elenco Esmeraldino na busca por dias melhores. Os pessimistas vão logo dizer que aquele golzinho logo no início será (assim mesmo no futuro) o pecado do Goiás que pode custar caro e até tira lo da Copa do Brasil.


Vimos hoje um Goiás diferente, mas muito diferente, e não estou me referindo apenas ao que vem disputando o Goianão, mas sim um Goiás que não jogava desta forma desde 2014. Diante de um público não menos surpreendente, 16.190 torcedores, sendo 15.005 pagantes, Silvio Criciúma, o interino, resolveu inovar, se mostrando ousado, colocando o time completamente no ataque, após perceber que poderia perder o jogo da sua vida como técnico. Mostrou a ousadia dos grandes mestres, a coragem de quem sabe que não vai esquentar a cadeira.

O treinador comandou o Goiás no Serra Dourada do jeito que os saudosistas ainda se lembram, pois tem vivo na memória aquele time verde que sempre jogou como o dono do pedaço no Serra Dourada contra quem quer que seja… Claro que Domingo não tem nada haver com hoje, mas serve de alerta para o Atlético de Marcelo Cabo.

Anúncios